"Coisas minhas"

"Coisas minhas

Espigas de trigo,

Relógio batendo,

Sempre vivas.

As santas ali de mãos postas, ou cortadas.

Olhos de vidro dentro da face.

Coroas que não são.

Cores que eram.

Brilho pouco.

Devoção?

Só coração."

Nossa Senhora Aparecida em lápis de cor.